segunda-feira, 9 de julho de 2012

Um dia

Um dia ainda paro de escrever, e começo a falar, dizer a todos o que eu realmente sinto.
De uns tempos para cá fiquei mais sincero, comigo mesmo e também com os outros, mas sempre espero a pessoa perguntar, não consigo ainda cuspir na cara as coisas que me ferem.
Um dia, quem sabe um dia, ao menos por um dia eu consigo ser assim.

Nenhum comentário: