quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Delírios.


É no ciano de seu corpo que sacio meu delírio.
É no cabelo molhado que embebedo minha alma.
É no vermelho de suas bochechas que encontro meu alento.

Nenhum comentário: