sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Gabriela.


Seus lábios pedem calma,
Seus olhos são tormenta,
Sua pele me sacia,
Seu sorriso meu alento,
Sua voz meu guia,
Seu abraço minha casa,
Seu perfume meu pudor,
Sem você não há amor.



Nenhum comentário: